Como ser mais eficiente na produção de documentos?

Como ser mais eficiente na produção de documentos?
como ser mais eficiente advocacia

É natural, no dia-a-dia da advocacia, se deparar com cinco ou seis documentos diferentes para serem produzidos de modo urgente. Nessa rotina, como ser mais eficiente?

Contratos de constituição para empresas ou petições para serem protocoladas emergencialmente, as demandas, que podem variar, sempre exigem uma produção que funcione melhor e seja mais ágil.

Porém, quais seriam as etapas de um processo eficiente na elaboração textual para a prática profissional?

A resposta para essa pergunta envolve algumas etapas e o propósito do texto de hoje é te ajudar a resolver esse gargalo de produtividade!

Faça as perguntas certas

O primeiro contato com o cliente é essencial para todo o restante do processo, pois, ao se extrair informações qualificadas, a base para a formulação da peça se torna mais sólida.  

Sendo assim, perguntar é importante, mas saber o que perguntar é essencial. 

Tanto para mais, visando cobrir todas as hipóteses que podem acontecer (“O que você gostaria que acontecesse caso um dos seus sócios decidisse por x?”), quanto para menos, evitando perguntas redundantes ou técnicas demais. 

Modelos são úteis, mas exigem cuidados

Petições e Contratos padronizadas são úteis, especialmente os diários e mais simples. Porém, o cuidado deve ser dobrado.

O vício de usar determinado modelo pode causar determinados problemas. 

O primeiro é a desatualização

No caso da peça, a existência de  jurisprudências, súmulas ou legislações no seu corpo fazem com que a necessidade de atualização seja constante. 

O segundo está justamente na adaptação

Até nos contratos mais simples deve-se ter cuidado ao adaptar um contexto novo a um modelo antigo, uma vez que erros desse gênero invalidam todo o documento.

Atenção também à grafia, datas, nomes de partes em lugares distintos da Qualificação e até mesmo concordância verbal e textual.

Uma minuta pode poupar seu tempo

Essa dica vale mais para os contratos. 

Definitivamente, enviar uma minuta para o seu cliente, fazendo com que ele participe do processo de elaboração pode poupar seu tempo.

Embora o intuitivo diga que é melhor apresentar o trabalho pronto, assim ele se sentirá desencorajado a solicitar mudanças, isso, muitas vezes, não se confirma na realidade.

Enviar uma versão pré-pronta pode otimizar e aumentar o nível de satisfação com o seu serviço.

Conheça mais sobre a Juddi no nosso site!

Nos acompanhe no Instagram, LinkedIn e Facebook para se manter atualizado sobre todas as novidades da Juddi.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: