Você está assinando corretamente seus documentos?

A assinatura é um sinal pelo qual se identifica a autoria de algum documento ou obra, sendo imprescindível para qualquer documento que necessite de comprovação de identidade. A pergunta é: você está assinando corretamente seus documentos?

Sendo assim, todos as certidões, documentos de identificação, contratos e testamentos precisam ser assinados de modo legalmente válido e, atualmente, existem quatro formas de realizar uma assinatura: a manual, a digitalizada, a eletrônica e a digital.

Considerando que, embora as pessoas fechem contratos diariamente, poucas conhecem as diferenças das assinaturas e como realizarem de modo adequado. 

O objetivo do presente texto é esclarecer alguns pontos sobre as quatro modalidades e melhorar a assinatura dos seus documentos!

Assinatura Manual

A assinatura “original” é a primeira que utilizamos, ainda no Documento de Identidade. Utilizada para quase todos os processos necessários (fechar negócios, resolver assuntos burocráticos), a assinatura manual é uma das que mais exige cuidado justamente por sua ampla divulgação. 

A forma de garantir sua autenticidade é pela comparação, ou seja, uma parte da relação jurídica vai até um cartório onde está depositada sua assinatura ou da outra parte. 

A partir disso, um tabelião atesta a semelhança por meio de técnicas de comparação entre as duas ou, em alguns casos, é até mesmo necessário o documento ser assinado no próprio cartório. 

Para assinaturas manuais, as recomendações de segurança são direcionadas ao tipo de papel assinado, uma vez que a tinta tende a desaparecer em alguns com o decorrer do tempo, e, sempre que lidar com transferência de propriedade e contratos relevantes com terceiros não conhecidos, recorrer ao cartório para atestar a validade jurídica.

Outras dicas são: não assinar papéis em branco, retirar a caneta do papel o mínimo possível, criar assinatura por extenso, treinar bastante a sua rubrica (ou seja, sua assinatura abreviada).

Assinatura Digitalizada

Porém, com a popularização da internet, também ficou comum a assinatura digitalizada. Trata-se de uma imagem eletrônica da assinatura manual, via scanner. 

Ocorre que a assinatura digitalizada, diferentemente da assinatura eletrônica, não garante a autenticidade legal, uma vez que pode ser facilmente reproduzida ou falsificada. 

Independente, do mesmo modo, da qualidade da imagem utilizada para registrar a assinatura realizada, tratando-se de uma modalidade de difícil verificação no que concerne à validade jurídica.

Então, a recomendação para a assinatura digitalizada é: não use. 

Assinatura Eletrônica

Cenário diferente é o da assinatura eletrônica, pois, por meio da tecnologia, o usuário consegue auferir validade jurídica aos contratos firmados, especialmente os no meio digital. 

Para assinar eletronicamente, você pode utilizar: a) dispositivos semelhantes à chaveiros com softwares geradores de senhas instalados neles, os chamados tokens; b) senhas do próprio sistema; c) mensagens de texto verificadoras ou ligações; d) geolocalização.

É necessário, nesse caso, conjugar a necessidade de segurança com a facilidade do usuário com a tecnologia utilizada. 

Tokens são ótimos, porém, não são tão acessíveis quanto mensagens de textos que, nesse mesmo sentido, também não são tão acessíveis quanto senhas do próprio sistema. 

Assinatura Digital

Por outro lado, temos a assinatura digital – comumente confundida com a assinatura eletrônica.

A diferença entre as duas é que, para assinar digitalmente, o processo é mais burocrático por exigir um certificado digital homologado por instituição oficial autorizada.

Ao empregar algoritmos de criptografia, ela se torna ideal para documentos que exigem maior nível de segurança, como os que demonstram o cumprimento de encargos trabalhistas.

Então, a recomendação nesse caso está relacionada com as Autoridades Certificadoras: empresas que cuidam da criptografia da Assinatura Digital. 

Assinar documentos é uma tarefa rotineira, mas extremamente importante para que seus negócios sejam válidos e seguros.

Escolher uma boa empresa para garantir assinaturas eletrônicas seguras é o primeiro passo para proteger seus acordos.

Conheça a ferramenta de assinatura eletrônica da Juddi e faça o teste gratuitamente.

Onde encontrar documentos seguros e confiáveis para minha startup?

Para evitar problemas jurídicos, é importante fazer bons contratos para sua empresa. O problema é saber onde encontrar documentos seguros e confiáveis para sua startup.

Se você está inserido no ecossistema das startups, seja fundador, parceiro ou colaborador, já deve ter reparado que a criação de contratos e documentos faz parte da rotina do empreendimento.

Embora ciente disso, por diversas razões – que nem sempre estão sob seu controle – não é possível ainda ter uma assessoria jurídica de advogados. 

Afinal, muitas Startups começam com pouco ou sem nenhum de recurso ou aporte financeiro.

Nesse contexto, muitos empreendedores – e talvez você se enquadre entre esses – decide elaborar seus próprios documentos.

Durante essa jornada empreendedora, você vai se deparar com alguns desafios que podem ser sintetizados nas seguintes perguntas:

  1. Você tem conhecimento jurídico adequado?
  1. Possui tempo suficiente para estudar e pesquisar os melhores contratos para o seu negócio?
  1. Confia em modelos que pesquisa no Google e faz a partir deles?

Se chegou até aqui e se enquadra em uma ou mais dessas opções, isso não é um bom sinal para o seu negócio.

Vamos explicar neste artigo onde encontrar e como criar documentos jurídicos confiáveis nunca foi tão fácil e simples.

documentos seguros e confiáveis para startup

Os riscos envolvidos em usar modelos da internet

Não adianta apenas ter os documentos: é preciso que eles sejam adequados para que ofereçam a segurança jurídica necessária para a sua Startup.

Você provavelmente nem pensa nisso na hora de escolher um modelo, não é? Você não está sozinho nessa estatística. Por exemplo: 

  1. quando você vai comprar um eletrodoméstico na internet, fica com o primeiro que aparece? 
  1. esde que seja o modelo que precisa, vai comprar em qualquer loja, mesmo que desconhecida?

A menos que seja uma exceção, sua resposta será não.

Na hora de elaborar os contratos para a sua empresa, é importante adotar essa mesma lógica!

Afinal, você não vai querer usar um modelo de origem duvidosa ou desconhecida. Agir assim pode custar muito mais para sua startup do que contratar uma banca de advogados.

Um banco de contratos e documentos jurídicos para startups

Mesmo sabendo a importância desse assunto,  você pode estar não tem condições de arcar com despesas tão altas com assessoria jurídica. 

Como falado no início deste artigo, nosso propósito é apresentar um caminho seguro e confiável para sua startup.

A Juddi entende todos esses problemas comuns envolvendo contratos em startups e se propõe a ajudar empreendedores de maneira eficiente e acessível.

Nós contamos com diversos modelos de documentos e contratos elaborados por advogados especialistas, que possuem conhecimento e experiência com startups.

Alguns exemplos de contratos que você pode encontrar em nossa plataforma: 

  1. Memorando de Entendimentos (MOU)
  2. Acordo de Fundadores
  3. Contratos de investimento anjo
  4. Termo de Confidencialidade (NDA)
  5. Contrato de Vesting

O melhor de tudo é que você pode usar a plataforma para criar, você mesmo, cada um desses documentos.

Com a Juddi você pode proteger a sua startup com bons contratos, sem aumentar os custos para sua empresa e ficará mais tranquilo para usar seu tempo para crescer e escalar.

Após o preenchimento de um simples formulário com os seus dados e das partes envolvidas, bem como com as características da situação em que o documento será aplicado e pronto: seu contrato estará pronto para ser assinado.

Ah! Você pode assinar tudo rapidamente através da assinatura eletrônica da Juddi, sem imprimir uma folha sequer de papel.

E tudo isso por um preço muito acessível. 

Entre agora no site da Juddi e se cadastre gratuitamente! 

Dica da Juddi: como otimizar a assinatura de contratos

O mundo é digital, e a assinatura também! Aprenda como a tecnologia pode otimizar a assinatura de contratos no seu escritório.

Se você é advogado(a) ou já estagiou em algum escritório de advocacia, com certeza já passou pela “saga” da assinatura.

A maioria dos advogados já passou por problemas com documentos ou assinaturas, o que prejudica o escritório e o cliente – além de ser muito irritante.

como otimizar assinatura de contratos

“A saga” – ou “O problema”

Vamos explicar com um exemplo.

Você tem o primeiro contato com seu possível cliente. Após um atendimento jurídico bem realizado, ele decide contratar seus serviços advocatícios.

Ao final, fica combinado que o cliente levará o contrato de honorários para analisar e voltará na próxima semana ao seu escritório para assinar e devolver o documento preenchido. 

É aí começa a saga! O enredo você provavelmente já deve saber.

O cliente esquece de voltar na data combinada; acaba adiando o compromisso; as agendas são incompatíveis e talvez você também não consiga marcar um horário para recebê-lo.

Daí você decide que ele pode só assinar e enviar escaneado por e-mail.

Acontece que seu cliente manda por fotos, pelo WhatsApp. As fotos não estão em boa qualidade ou desenquadradas, o documento chega fora de ordem.

Uma confusão total para assinar um simples contrato. Isso acaba fazendo você perder tempo, atrasar sua rotina de trabalho e até perder um prazo processual importante.

Entenda: se isso ainda não aconteceu com você, as chances de acontecer são grandes. Vivenciar esses problemas acaba se tornando rotina até de grandes escritórios de advocacia.

A assinatura eletrônica é a melhor forma de evitar “a saga”

Com o avanço significativo da tecnologia e da automação em processos e fluxos de trabalho que antes eram manuais, hoje você pode contar com soluções simples, mas que evitam que você caia nessas armadilhas.

Uma dessas soluções, obviamente, é a assinatura eletrônica.

Aos poucos a assinatura eletrônica se torna uma ferramenta bem aceita pelo mercado e pelo Poder Judiciário.

Você deve estar se perguntando: é seguro e válido juridicamente usar apenas a assinatura eletrônica? 

A resposta é SIM! 

A legislação brasileira permite vários métodos de assinatura eletrônica.

O processo de assinatura eletrônica de documentos garante aos usuários e a todas as partes envolvidas segurança e validade jurídica.

Não deixe que o seu receio com novas tecnologias te impeça de inovar a sua advocacia e prestar serviços cada vez melhores aos seus clientes.

Muitos escritórios em todo o país estão utilizando a tecnologia da assinatura eletrônica em sua rotina.

Além de colocar o advogado na era digital e proporcionar mais tempo na sua rotina corrida, a assinatura eletrônica também pode te trazer mais clientes

Afinal, o cliente vai ficar bem satisfeito e feliz ao contratar alguém que o ajuda a resolver esses assuntos diretamente do seu celular, não é mesmo?

Para isso, a Juddi quer te dar toda a estrutura necessária para adicionar essa ferramenta ao seu escritório com segurança e acessibilidade.

Não vai querer ficar fora dessa, né?

Entre agora no nosso site e se cadastre gratuitamente!

O que fazer para otimizar o seu tempo na advocacia

Ser produtivo é um dos grandes desafios do nosso século e o tempo é um ativo valioso. Entenda neste artigo o que fazer para otimizar o seu tempo na advocacia.

Ao acordar todos os dias, ir para o trabalho ou fazer o seu home office, ao sentar em sua mesa de manhã, você deve se deparar com as seguintes hipóteses:

  1. já sabe o que fazer durante o dia, 
  2. faz uma lista com os afazeres diários,
  3. se pergunta “que dia é hoje?”.

O que essas perguntas têm em comum é que todas dizem respeito ao tempo e à organização da sua rotina de trabalho.

Independente do tipo de profissional que você seja, advogados e advogadas precisam de instrumentos otimizadores de tempo. 

Alguns mais do que outros, certamente, mas a necessidade é generalizada.

Quando se fala em otimizar o tempo disponível, basicamente estamos nos referindo a fazer as perguntas certas e utilizar as ferramentas que melhor se adequa à sua realidade.

Queremos dar algumas dicas de como fazer isso. Vamos lá?

como otimizar tempo na advocacia

Antes de iniciar, olhe para trás! 

Saber o que fazer é essencial, mas saber o que foi feito é tão importante quanto planejar o que fará em seguida.

O motivo é que a conferência de determinadas atividades pode te fazer perder 10 a 20 minutos de tempo útil de uma tarefa para outra.

Além disso, quando você lista o que já foi feito e consegue ver o “check” em cada tarefa, a sensação de bem estar aumenta e você se estimula a continuar trabalhando nas demais tarefas.

O que e… como?

Para além de possuir uma lista com os afazeres diários, para um advogado é importante, dentro das suas atividades, lidar com algumas informações complementares (e muito importantes). 

Algumas perguntas que você deve fazer são:

  1. Quanto tempo, de pesquisa e execução, será gasto naquela tarefa? 
  2. Eu tenho os meios técnicos (e as informações) para realizá-la? 
  3. Costumo lidar com algum contratempo frequente no serviço (cliente que costuma solicitar mudanças frequentes no contrato, por exemplo)?

Provavelmente você já deve ter passado pela saga de perder documentos ou gastar um tempo infindável para conseguir uma simples assinatura.

É incrível, mas a quantidade de arquivos perdidos dentro dos próprios HDs continua sendo expressiva. 

Uma forma de otimização de tempo é sempre ter fácil acesso aos materiais necessários para realizar o serviço. 

E se isso inclui fazer uma limpa na sua área de trabalho, que assim seja.

Mantenha o foco o máximo de tempo possível

Parece irreal para um profissional liberal e especialmente para um advogado? Nem tanto. 

A preocupação com clientes no WhatsApp ou demandas emergenciais, muitas vezes, é mais perigo de incêndio do que incêndio propriamente dito.

Ou seja, a expectativa de que vá acontecer algo e, por essa razão, você não pode se desligar, pode te manter mais preso ao celular e à notificações do que algo acontecendo de fato. 

Uma hora, ou até duas, de foco absoluto só irão agregar ao negócio e ao seu tempo, desde que bem selecionadas.

Por fim, ferramentas úteis para otimizar o tempo

O mercado de softwares para a gestão de tempo está superaquecido e provavelmente você pode não se adequar a algum aqui citado, mas encontrar seu queridinho em outro. 

Trello, Runrun.it, Slack são apenas alguns dos que irão te auxiliar na gestão das suas tarefas, em saber o que já foi feito e o que deve ser feito imediatamente e meditamente. 

A Juddi, por exemplo, pode te poupar verdadeiras semanas de espera. Tanto por otimizar a produção de documentos, quanto por assinar documentos (falamos disso aqui)

Simples, não?

Conheça mais sobre a Juddi no nosso site!

Nos acompanhe no Instagram, LinkedIn e Facebook para se manter atualizado sobre todas as novidades da Juddi.

Juddi: a solução para o problema da falta de tempo

Neste artigo vamos explicar como a sua rotina de criação, organização e assinatura de documentos pode ser otimizada com a Juddi, e por isso ela é a solução problema falta de tempo.

Como diz aquele velho ditado: tempo é dinheiro. E a Juddi te ajuda a ganhar os dois!

Primeiro, responda: quanto tempo do seu dia você gasta na produção de documentos?

Lembre-se que, por trás dessa simples tarefa tem a pesquisa, a redação do documento de acordo com o caso do seu cliente e, posteriormente, o tempo necessário para assinatura das partes envolvidas. 

Para se ter uma ideia, o advogado gasta em torno de 60% do seu tempo somente em pesquisas.

Os advogados estão tão ocupados com o dia a dia corrido que não param pra pensar se utilizam o próprio tempo. 

Além disso, nós sabemos que advogar não é só produzir documentos. 

Ter um escritório, lidar com os clientes, buscar maior qualificação e organizar e otimizar as demandas são alguns exemplos disso.

A Juddi nasceu para resolver exatamente esse problema. 

Vamos te dar mais tempo!

solução problema falta de tempo

1. Automação de documentos

A nossa plataforma já conta com dezenas de documentos.

Oferecer esses “modelos” é uma forma de acelerar e dar efetividade à tarefa de criação de documentos.

Isso porque você não precisa pesquisar a estrutura adequada, os artigos da lei que se adequam melhor ou quais cláusulas são obrigatórias…

Assim você não precisa  ficar copiando modelos pouco confiáveis da internet e levando horas para formular um contrato adequado!

Além disso, você vai poder personalizar esse documento de modo a adequá-lo ao caso específico do seu cliente ou das partes envolvidas.

Após acessar o documento que deseja criar, você vai preencher um formulário que ajustará o documento ao seu caso específico e pronto.

2. Assinatura eletrônica

Mas somos ambiciosos. Queremos te dar mais tempo. Afinal, não brincamos em serviço!

Nós sabemos que outra tarefa que demanda tempo é a assinatura das partes depois do documento ficar pronto. 

É preciso agendar um horário disponível para encontrar as partes e contar com o cumprimento do compromisso.

Tanto a rotina da advocacia como a dos clientes são corridas e muitas vezes demoramos semanas para conseguir uma assinatura.

Pensando nisso, a Juddi disponibiliza a sua assinatura eletrônica.

Com a assinatura eletrônica você não precisa desperdiçar o seu tempo e nem do seu cliente.

Depois de concluir o preenchimento do formulário, você encontrará o documento em um ambiente específico onde poderá encaminhar para que as partes envolvidas assinem eletronicamente.

Tudo isso em apenas alguns passos simples e intuitivos. 

Depois que todas as partes assinarem, você receberá um e-mail informando a conclusão do processo.

O documento já pode ser baixado através da sua conta na Juddi.

Já imaginou o valor que você vai entregar?

E não se preocupe. A assinatura eletrônica da Juddi é segura e está adequada aos requisitos legais de validade jurídica.

Viu como é fácil ser mais produtivo na hora de criar documentos?

Depois de conhecer a Juddi você nunca mais vai reclamar da falta de tempo. 

Entre no nosso site e assine agora mesmo para começar a usar todos esses benefícios.

Um spoiler: é muito barato.

Saiba como criar e assinar documentos de forma segura

Assinar documentos eletronicamente e com garantia de segurança jurídica é uma realidade que, aos poucos, ganha espaço.

O mundo mudou muito nos últimos anos e a digitalização dos documentos é uma tendência presente na rotina das empresas.

Quando consideramos as empresas de base tecnológica, isso se torna ainda mais presente, já que a redução de custos e a inovação são tão importantes para esse modelo de negócio.

Os problemas que podem surgir na sua jornada empreendedora

Se você chegou até aqui é por que quer solucionar um destes problemas:

  1. Precisa criar documentos para sua empresa, mas não tem conhecimento jurídico;
  1. Tem certo conhecimento jurídico, mas acredita estar perdendo muito tempo elaborando esses documentos;
  1. A produção desses documentos através da contratação de um jurídico está aumentando muito o custo de operação da sua startup.

Se você se identificou com alguma dessas três situações, usar a tecnologia e automação da Juddi na sua empresa pode ser a resposta para os seus problemas.

assinar documentos de forma segura

Como a Juddi me ajuda a criar e assinar documentos de forma segura

Na plataforma você encontra diversos contratos prontos para você personalizar. É rápido, fácil de preencher e por um custo acessível para sua empresa.

E, ainda mais importante: de forma segura

Todos os documentos são criados e revisados por advogados habilitados, que têm o conhecimento jurídico necessário.

O processo ocorre dentro de uma plataforma totalmente segura e integrada.

Além disso, em plena era digital, não é inteligente perder tempo com assinatura convencional. 

Você não quer perder o seu tempo e nem o de outras pessoas envolvidas apenas para uma assinatura, não é mesmo? 

Pior: já pensou naquelas situações em que as agendas das partes envolvidas não são compatíveis? 

Não é difícil encontrar casos em que um contrato fica semanas esperando uma assinatura para ser concluído. 

Isso não pode acontecer com negócios inovadores e exponenciais como as startups, que precisam de celeridade na tomada e resolução de decisões.

Uma  Startup que está começando, cheia de energia e ideias a serem desenvolvidas não pode parar nenhum dia!

É por isso que todos os documentos, criados através da Juddi ou não, podem ser assinados eletronicamente dentro da própria Plataforma.

A segurança jurídica das assinaturas eletrônicas na Juddi

Mas você deve estar se perguntando: é seguro assinar documentos através da Juddi?

A resposta é SIM! Vamos explicar.

A legislação brasileira permite vários métodos de assinatura eletrônica, dentre eles o que é utilizado pela Juddi. 

O processo de assinatura eletrônica de documentos da Juddi garante aos usuários e a todas as partes envolvidas segurança e validade jurídica.

O seu tempo e o seu negócio é precioso para nós. 

Entre agora no nosso site e assine nosso plano. 

Nos acompanhe no Instagram, LinkedIn e Facebook para se manter atualizado sobre todas as novidades da Juddi.

O segredo da automação de documentos jurídicos para startups

Criar uma Startup envolve muito mais do que ter uma boa ideia. Para construir uma boa base jurídica, você pode contar com a automação jurídica para startups. 

Embora tenha um processo mais enxuto, construir uma estrutura sólida juridicamente faz toda a diferença para alcançar o sucesso.

Por isso, desde o início, a elaboração de contratos está presente na rotina desses empreendedores.

Isso porque é fundamental criar um ambiente seguro e estável para o seu desenvolvimento – que costuma ser exponencial.

Além disso, você não quer ter eventuais discussões que podem comprometer o seu negócio pela falta de um simples contrato, não é mesmo?

Pois bem. 

Sabendo a importância disso, logo você pensa em duas alternativas: 

  1. Pagar pelo serviço de um escritório de advocacia ou;
  2. Elaborar você mesmo um contrato – em bootstrapping.

As duas opções são viáveis e adequadas para modelos de negócio mais enxutos, como são as startups.

Mas na hora de decidir e pesar na balança qual vai escolher em determinado momento, você se depara com os seguintes desafios:

Opção a. Contratar uma assessoria jurídica para elaborar contratos pode ser muito caro para quem está começando. 

Opção b. Provavelmente você não tem o conhecimento jurídico adequado para elaborar um contrato e isso vai demandar muito do seu tempo – que poderia estar sendo usado para outras tarefas importantes da criação da Startup.

Pode parecer um balde de água fria, mas este artigo é para apresentar soluções e não problemas.

automação jurídica para startups

A tecnologia da Juddi te ajuda a criar contratos para sua startup

E se eu te contar que a Juddi é a solução para esse problema?

A Juddi possui diversos contratos prontos para você personalizar e ainda oferece a opção de envio de seus próprios documentos para que possamos incluir no fluxo de automação.

Em outras palavras, você encontra o modelo que precisa na nossa plataforma, preenche um formulário que irá ajustar ao seu caso e seu contrato estará pronto para ser baixado.

Além disso, temos assinatura eletrônica com validade jurídica.

Após a criação do seu documento você pode enviar rapidamente para que as partes envolvidas possam assinar, sem burocracias.

Afinal, por que você perderia o seu tempo e de outras pessoas apenas para conseguir a assinatura de todos? 

A tecnologia pode reduzir os custos do jurídico da sua startup

Sabemos que a tecnologia pode otimizar a criação de documentos e te dar mais segurança ao oferecer modelos criados por advogados e disponibilizados para você na plataforma.

Consegue imaginar o tempo que você ganha para cuidar de outros assuntos da sua Startup e focar no crescimento do seu negócio?

Você deve ter lido até aqui e pensado que tudo isso deve custar muito para sua empresa, que não pode se dar ao luxo de ter custos altos. 

Afinal, esse também é um empecilho para quem está começando a empreender em startups.

Mas a Juddi é a solução, lembra? 

Por isso, por um valor mensal acessível você terá diversos contratos e documentos jurídicos para utilizar e personalizar para o seu negócio.

Entre no nosso site e assine agora mesmo para começar a usar todos esses benefícios.

Alguns passos para blindar a sua startup juridicamente

Quando os problemas surgirem, esteja pronto! Para isso, construa uma base forte para blindar a sua startup juridicamente.

As Startups democratizam o mundo do empreendedorismo. 

A inovação e o modelo de negócios possibilitam que uma boa ideia possa ser desenvolvida até por quem não tem recursos financeiros.

Por se desenvolverem em ambientes de extrema incerteza, as chances de fracassar sempre são muito altas.

Quando a startup não tem uma estrutura jurídica sólida, seu fim pode acontecer ainda mais cedo.

Assim como uma Startup pode se tornar um unicórnio (empresa com valor de mercado bilionário), ela pode fechar as portas muito antes do que imagina! 

E o que fazer para não entrar na segunda estatística?

É fundamental estar atento a todos os procedimentos que tornam a sua empresa, desde o início, estruturada, a fim de gerar valor de mercado e um ambiente estável para seu desenvolvimento.

Além disso, uma boa estrutura jurídica evitará eventuais discussões que podem abalar seu negócio.

passos blindar juridicamente startup

1. Cuide do relacionamento entre os sócios fundadores

O primeiro passo é a elaboração de um Memorando de Entendimentos ou MoU (Memorandum of Understanding).

O Memorando de Entendimentos é um contrato preliminar que vai conter as principais informações, termos e condições do negócio a ser realizado, além de deixar claro a intenção acordada entre as partes envolvidas.

É um documento que serve para alinhar as expectativas dos sócios fundadores.

Para ficar mais fácil: pense no MoU como um manual de regras que vai nortear os fundadores e outros envolvidos no projeto da ideação à escala.

2. Cuide do patrimônio intangível da sua empresa

Outro assunto que não pode ficar de fora é em relação à propriedade intelectual e direitos autorais. 

Você precisa estar atento

O fato de você ter uma boa ideia não vai te dar o direito sobre ela. 

É necessário materializar, externalizar sua ideação para ter a proteção autoral.

Isso pode acontecer, por exemplo, com a apresentação de pitch ou o MVP do negócio.

Ideias abstratas, que não foram materializadas de algum modo, ficam desprotegidas.

Além disso, é importante estar atento não somente às ideias, mas também informações, produtos, processos, serviços, transações entre as partes.

3. Cuide da sua marca: é dela que as pessoas se lembrarão

Mais um alicerce para o seu negócio é em relação a sua marca. 

Primeiramente, você deve realizar uma busca prévia no INPI e analisar a disponibilidade da marca que irá usar. 

Após essa etapa, deve ser feito o registro e acompanhar o processo e deferimento.

Lembre-se que, até o deferimento, mesmo podendo usar o nome da marca, você não estará 100% protegido. 

Imagina ter que trocar um nome e toda a identidade visual da sua marca depois de já ser conhecida ou no meio de uma rodada de investimentos?

Como diz o ditado: é melhor prevenir do que remediar.

4. Cuide das informações estratégicas, sempre que possível

Para garantir a segurança de informações estratégicas, os segredos do negócio, você pode utilizar o Acordo de Confidencialidade ou NDA (non-disclosure agreements).

O NDA pode ser feito entre empresas, entre empresa e colaboradores, prestadores de serviços ou investidores. 

Nele você vai especificar o que deverá ser mantido em segredo e a responsabilidade das partes pelo seu descumprimento. 

Construa uma base jurídica robusta para sua startup!

Esses são alguns aspectos importantes para construir uma Startup forte e estável. 

Afinal, não adianta ter a melhor ideia do mundo e não ter valor de mercado para atrair investidores.

Esteja pronto

Como ser mais eficiente na produção de documentos?

como ser mais eficiente advocacia

É natural, no dia-a-dia da advocacia, se deparar com cinco ou seis documentos diferentes para serem produzidos de modo urgente. Nessa rotina, como ser mais eficiente?

Contratos de constituição para empresas ou petições para serem protocoladas emergencialmente, as demandas, que podem variar, sempre exigem uma produção que funcione melhor e seja mais ágil.

Porém, quais seriam as etapas de um processo eficiente na elaboração textual para a prática profissional?

A resposta para essa pergunta envolve algumas etapas e o propósito do texto de hoje é te ajudar a resolver esse gargalo de produtividade!

Faça as perguntas certas

O primeiro contato com o cliente é essencial para todo o restante do processo, pois, ao se extrair informações qualificadas, a base para a formulação da peça se torna mais sólida.  

Sendo assim, perguntar é importante, mas saber o que perguntar é essencial. 

Tanto para mais, visando cobrir todas as hipóteses que podem acontecer (“O que você gostaria que acontecesse caso um dos seus sócios decidisse por x?”), quanto para menos, evitando perguntas redundantes ou técnicas demais. 

Modelos são úteis, mas exigem cuidados

Petições e Contratos padronizadas são úteis, especialmente os diários e mais simples. Porém, o cuidado deve ser dobrado.

O vício de usar determinado modelo pode causar determinados problemas. 

O primeiro é a desatualização

No caso da peça, a existência de  jurisprudências, súmulas ou legislações no seu corpo fazem com que a necessidade de atualização seja constante. 

O segundo está justamente na adaptação

Até nos contratos mais simples deve-se ter cuidado ao adaptar um contexto novo a um modelo antigo, uma vez que erros desse gênero invalidam todo o documento.

Atenção também à grafia, datas, nomes de partes em lugares distintos da Qualificação e até mesmo concordância verbal e textual.

Uma minuta pode poupar seu tempo

Essa dica vale mais para os contratos. 

Definitivamente, enviar uma minuta para o seu cliente, fazendo com que ele participe do processo de elaboração pode poupar seu tempo.

Embora o intuitivo diga que é melhor apresentar o trabalho pronto, assim ele se sentirá desencorajado a solicitar mudanças, isso, muitas vezes, não se confirma na realidade.

Enviar uma versão pré-pronta pode otimizar e aumentar o nível de satisfação com o seu serviço.

Conheça mais sobre a Juddi no nosso site!

Nos acompanhe no Instagram, LinkedIn e Facebook para se manter atualizado sobre todas as novidades da Juddi.

Onde estão os advogados de startups?

Com o advento da internet ficou bem mais fácil encontrar advogados de startups, mas ainda são exceção em todo o Brasil.

Se você pretende se aventurar pelo incrível mundo das startups, esteja preparado para lidar com modelos inovadores, dinamismo constante e um clima descontraído – aliado a muito trabalho duro.

Mas, claro, não é só isso. 

A própria definição de startup compreende o termo como negócio inovador em fase inicial. 

E, como tudo na fase inicial, também implica em: processos internos, via de regra, desorganizados, confusão patrimonial e pouca, para dizer nenhuma, tutela jurídica, nem sobre o protótipo, nem sobre nada.

E, se você chegou até aqui, seu caso pode se enquadrar em alguns dos citados.

Mas, se para todo problema existe uma solução, para todo negócio inovador existe alguém para colocar ordem na casa. 

E esse alguém é o advogado de startup.

onde e como encontrar um advogado de startups

O advogado de startup tem o perfil das startups

Normalmente, quando se fala em advogados, a primeira imagem que veem a mente são homens e mulheres de ternos em seus escritórios, seguindo um formalismo excessivo e falando difícil. 

Mas, o ponto é que, para um negócio que possui a premissa de inovação e dinamismo, esse modelo de profissional não se encaixa. 

Um perfil de alguém que almeja advogar para startups deve ter engajamento, atualização constante e fácil diálogo com o cliente.

Conjugar contratos e estruturas societárias ideias com a fácil compreensão de todo time, bem como estruturar juridicamente as relações trabalhistas e de parceria é um papel chave para o alinhamento de interesses e boa estabilidade do time a longo prazo.

Para além, ele também deve acreditar que o seu negócio vai dar certo. 

Por isso, a pergunta principal é: como encontrar advogados de startups?

Três coisas devem ser levadas em consideração ao buscar o companheiro jurídico da sua jornada empreendedora:  onde, quem, quanto.

  1. Onde: O lugar no qual a busca vai ser realizada é o primeiro passo. Se o perfil de profissionais que se cadastram em determinada plataforma não é o que condiz com a sua empresa, a chance de sucesso na parceria já cai consideravelmente. 
  1. Quem: Antes mesmo do primeiro contato, a biografia deve ser analisada com cuidado. Especialidades, currículo, projetos. 
  1. Quanto: Seu caixa define sua direção. Não adianta achar o par perfeito se o trabalho não puder se concluído. Analise o custo/hora do profissional pretendido e os potenciais papéis que ele desempenhará.

Pode parecer complexo encontrar uma plataforma que contenha todas esses atributos em um só lugar.

Nesse cenário, a Juddi pode te ajudar a encontrar e se conectar com advogados especialistas em Startups e negócios exponenciais. 

Nosso site conta com uma seção exclusiva intitulada Consultoria.

Nela, você terá acesso a um rol de profissionais e poderá selecioná-los de acordo com os seus parâmetros e necessidades.

Avalie o perfil do profissional escolhido por meio da sua biografia e agende pelo próprio site. Simples, rápido e fácil.

Conheça mais sobre a Juddi no nosso site!

Nos acompanhe no Instagram, LinkedIn e Facebook para se manter atualizado sobre todas as novidades da Juddi.